Theodore Roosevelt – O Homem na Arena

03/03/2017

Hoje comecei a ler o livro A CORAGEM DE SER IMPERFEITO da psicóloga e pesquisadora Brené Brown (Sou fã de carteirinha). Em outro posto falarei sobre esse livro onde mote do livro é:  Como aceitar a própria vulnerabilidade, vencer a vergonha e ousar ser quem você é pode levá-lo a uma vida mais plena.

Brené começa o livro com a citação de um trecho do discurso “Cidadania em uma República” (ou “O Homem na Arena”), proferido na Sorbonne por Theodore Roosevelt, em 23 de abril de 1910.

Diz assim:

“Não é o crítico que importa; nem aquele que aponta onde foi que o homem tropeçou ou como o autor das façanhas poderia ter feito melhor. O crédito pertence ao homem que está por inteiro na arena da vida, cujo rosto está manchado de poeira, suor e sangue; que luta bravamente; que erra, que decepciona, porque não há esforço sem erros e decepções; mas que, na verdade, se empenha em seus feitos; que conhece o entusiasmo, as grandes paixões; que se entrega a uma causa digna; que, na melhor das hipóteses, conhece no final o triunfo da grande conquista e que, na pior, se fracassar, ao menos fracassa ousando grandemente.”

Theodore Roosevelt (1858-1919) – Roosevelt foi naturalista, ornitólogo, caubói, conservacionista, rancheiro, herói de guerra, escritor, caçador e político. Quando criança, Teddy tinha asma muito forte, tinha muito medo de brincar na rua e preferia passar o tempo todo lendo. Por fim, seu pai lhe disse para ‘virar homem’ e superar sua fragilidade física com força de vontade e resistência mental. Theodore não só viria a superar a asma, mas passou a dedicar-se ao que chamava de ‘vida vigorosa’ – um cronograma cheio de atividades físicas, aventuras e ação. Tinha também um intelecto feroz, tendo escrito vários livros, mediado guerras, vencido duelos políticos e, ah sim… foi Presidente dos EUA durante 8 anos. Teddy deve ter tido a vida mais completa e mais aventureira que eu já encontrei nas minhas leituras.

– Esta citação é apenas parte de um discurso que Roosevelt deu em Paris, em 1910. Foi republicado em jornais de todo o mundo e depois batizado de O Homem na Arena, e vendido como livro de bolso.
– Curiosidade 1: O Teddy Bear (ursinho de pelúcia) ganhou este nome em homenagem a Teddy Roosevelt.
– Curiosidade 2: Em seus tempos de rancheiro nas terras ermas da Dakota do Norte, Roosevelt fez amizade com Seth Bullock, o protagonista interpretado por Timothy Olyphant num dos meus seriados prediletos, Deadwood.